Tecnologia do Blogger.

Opinião - Versos de Um Crime

Quando um ator se destaca em uma obra, é muito difícil para ele se desvencilhar do seu personagem. Não digo pela foma de atuar, mas sim do imaginário de quem assiste. Quem não se lembra de Harry? Como se poderia esquecer aquela cicatriz? Daniel Radcliffe conseguiu esse feito. Atores assim são raros. 
Segue sinopse abaixo:  

1944. Allen Ginsberg (Daniel Radcliffe) sai da casa dos pais rumo à universidade, precisando lidar com o sentimento de culpa por ter deixado sua mãe (Jennifer Jason Leigh). Seu sonho é tornar-se um escritor, mas logo sente-se incomodado pelo modelo "certinho" de poesia que o curso ensina. Não demora muito para que ele conheça Lucien Carr (Dane DeHaan), um jovem provocador que apresenta Allen ao mundo da contracultura. Logo nasce uma grande amizade entre os dois, que se torna algo mais quando Allen passa a sentir atração por Lucien.




Neste filme conhecemos Allen Ginsberg, aspirante a poeta, uma pessoa sem rumo, com poucos objetivos sem uma linha a seguir. Allen vive com sua família, pai e mãe. Sendo a sua mãe possui pertubações mentais. O filme não conta o que o impulsionou, mas Allen se inscreve em uma faculdade e é chamado para estudar o semestre seguinte. Lá ele conhece Lucien Carr, um cara que vai ao oposto de tudo que ele está acostumado, não só ele, mas toda a sociedade da época. A atração é inevitável. Algo que me atraiu no filme, foi haver o tema homossexualismo e principalmente o distanciamento da caricatura que muitos filmes pregam. Homossexualidade é só mais um tema, algo que é secundário por sinal no filme, às vezes assistindo as poucas produções que se arriscam no assunto, começamos a pensar se quem é gay passa apenas por aqueles conflitos que vemos, algo como se mais nenhum tema fosse permitido acrescentar. Acredito que o tema principal é a representação das mazelas que a maioria das pessoas tem dentro de si, mas que escondem às vezes por medo do desconhecido do que não é falado. 
Já nos primeiros minutos esquecemos que aquele cara, um dos protagonistas, é Harry o bruxo. A modificação é completa e acho que este foi um dos motivos do ator para aceitar fazer este filme, é muito diferente de tudo que fez. 
Analisando a filmografia de Daniel vemos que ele vem se arriscando e foge do que estamos acostumado a vê-lo fazer, vemos isso na Mulher de Preto filme de terror, Horns adaptação de um livro de mesmo nome muito famoso nos Estados Unidos e vários outros. O amadurecimento do ator é de encantar qualquer um. 
Como resumo vemos um grupo de amigos que decidem criar um novo estilo de pensar e escrever, seguindo influências de tudo, mas ao mesmo tempo de nada. É uma obra de arte. 
Logo após o lançamento, o filme recebeu diversas críticas positivas, as máximas em vários sites especializados, pena que não foi sucesso de bilheteria, tinha tudo pra ser, mas também era algo previsível, muitos tabus a se quebrarem. Mas um dia se chega lá. 
Recomendo muito Versos de um Crime. 

Um xero.     

5 comentários:

  1. Não conhecia o filme, mas achei interessante, principalmente porque tem uma ligação muito forte com a literatura. Sem falar que o ator é bom.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  2. Oi Moisés, cara eu já assisti esse filme e super concordo com você. O Daniel atuou brilhantemente, mesmo sendo difícil olhar para ele e não ver Harry Potter, kkk' mas,sim um filme que nos faz pensar e refletir a cerca de muitos assuntos. ^^

    Abraços!

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi...

    Já li algumas criticas desse filme e tô bem curiosa para assistir! Você tb me deixou mais curiosa eu só preciso de tempo para assistir.

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gostei da premissa, nunca tinha ouvido falar, parece bem interessante e aborda temas polêmicos e atuais, coisa que adoro em filmes e livros..

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não gosto da tradução do título </3
    Por Daniel Radcliffe ter feito o protagonista de um filme extremamente famoso, é gritante quando você encontra algum outro filme que ele fez que aborda um tema extremamente diferente.
    Fiquei preocupada em assistir e não ver Allen ali, e sim Harry. Mas não aconteceu, ainda bem. Como você citou, nos primeiros minutos esquecemos que aquela é a cara do Harry.

    Filme maravilhoso, apesar de todas as minhas dúvidas iniciais. Realmente, deveria ter feito bastante sucesso.

    prazermechamomelissa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Google+ Badge

Devoradores de Livros Copyright © 2013 - Designer by Papo Garota,Programação Emporium Digital